Assinatura RSS

Arquivo da categoria: tecnologia

A moda vintage

Publicado em

Você também acha que o novo está ficando com cara de velho?

É porque o estilo vintage, ou ainda, o retrô, está na moda! Nada mais é que a recuperação dos estilos de décadas passadas, bem passadas! Vai dos anos 60 ao 20. Ah! Vamos colocar os anos 70 na roda também, vai…

Hoje, o estilo vintage, ou retrô, está por toda parte, no vestuário, nos móveis, nos utensílios domésticos, na decoração, nas embalagens, na cabeça das pessoas, nas estamparias, nas nossas buginganguinhas do dia-a-dia.  E quer saber? Eu A D O R O !!

Há algum tempo eu vinha tentando fazer efeito vintage em minhas fotos, mas como ficava feio, eu desistia. Percebi que uma coisa também atrapalha, a qualidade da foto que eu estava trabalhando não era assim… bacaninha! Mas  ontem, pesquisei uma imagem aí pela web e  fiz a primeira foto vintage, considerada por mim, descente. Uhuuu!! Agora ninguém me segura, virão muitas outras…

É uma casa de campo para uma postagem no Facebook, é simples, sem textura e nem nada, mas com os efeitos de cores vintage. =)

Olha como era…

E tem mais!

A tecnologia de ponta também apostou no estilo ‘retrógrado’, veja este frigobar da Brastemp…

… e esta cafeteira de espresso da marca Illy.

Gracinhas, né!? E ambos encontram-se em diversas cores.

As embalagens dos produtos da Granado. Ainda que renovadas, sempre mantiveram este estilinho.

Esta é a linha de cuidados para unhas, pés e mãos.

E aquela cômoda da vovó que há meses você junta coragem para doa-la!? Veja que com uma pequena mão de obra, inspiração e boa vontade, você pode deixa-la com a alma lavada, e sem dúvida, na moda!

Sabe uma coisa que aprendi, que devemos realmente pensar mil vezes antes de jogar algo fora, tudo pode voltar a estar na moda um dia e você pode dar aquele ‘seu jeitinho’. Não canso de ver! 😉

Inspire-se…

Este slideshow necessita de JavaScript.

fotos: juliana nina e reprodução

Cimento translúcido

Publicado em

Não é a toa que os italianos sempre são lembrados como grandes mestres do design – suas inovações estão realmente mais e mais fantásticas a cada dia. Dessa vez, uma multinacional de lá desenvolveu um cimento que permite a passagem da luz solar, aumentando a iluminação natural dos ambientes.

A Italcementi, empresa responsável pela criação do produto, batizou-o de i.light. A tecnologia utilizada é simples: são centenas de pequenos buracos de aproximadamente três milímetros, que possibilitam a entrada de luz sem interferir na integridade da estrutura da construção. De perto, é possível enxergar os orifícios, mas de longe, a sensação é de que o material é transparente.

A ideia é que esta nova tecnologia ajude na preservação dos recursos do nosso planeta, e coopere com a sustentabilidade. De acordo com a Italcementi, o uso desse cimento tem a capacidade de poupar a mesma quantidade de energia que é economizada durante o horário de verão na Europa.

Por enquanto, a empresa não tem planos a curto prazo de exportar o “cimento transparente”. Então, já que provavelmente vamos demorar a vê-lo por aqui, confira nas fotos abaixo o pavilhão da Itália na Expo Xangai (que aconteceu ano passado), que foi construído com o material. As paredes parecem verdadeiros janelões:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Demais!

fotos: reprodução

“Vendemos cadeiras”

Publicado em

Ou melhor, ele vende: Stefano Giovannoni, arquiteto e designer italiano dono de uma mente muito criativa.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Dentre móveis e utilitários criados, destaque para suas cadeiras.

fotos: reprodução

Criando seu próprio site

Publicado em

Será que rola?

Descobri por acaso um site, o Wix que promete fazer seu site o mais próximo possível do seu sonho, usando Flash e tudo com facilidade em interface interativa. E o melhor de tudo: grátis!

Eu estou tratando logo de experimentar.

Wix

foto: repodrução

Tecnologia pra lá de alta!

Publicado em

Projeto do trem bala na China. Uma inovação da nova locomotiva chinesa: descer do trem sem que ele precise parar!

Não há tempo a ser desperdiçado. O trem bala está se movendo o tempo todo. Se existem 30 estações entre Pequim e Guangzhou, parar e acelerar de novo em cada estação vai fazer perder energia e tempo. Uma parada de 5 minutos por estação (passageiros idosos são naturalmente mais lentos) resultará em uma perda total de 5 min x 30 estações, ou 2,5 horas de tempo de viagem do comboio.

Os chineses são inovadores o suficiente para chegar a um conceito de trem sem paradas. Os passageiros embarcam, na estação, em uma cabine conectora antes que o trem chegue. Quando o trem chega, ele não vai precisa parar. Ele apenas diminui a velocidade para pegar a cabine conectora que vai se acoplar ao teto do trem.

Depois dessa acoplagem, os passageiros deixam a cabine conectora e descem para o interior do trem. Após o embarque, a cabine será movida para a traseira do trem, para ser ocupada pelos passageiros que querem descer na próxima estação. Quando o trem chega na estação seguinte, ele deixará a cabine conectora na estação. Os passageiros assim desembarcam na estação sem a necessidade do trem parar. Ao mesmo tempo, o trem vai pegar os passageiros de uma outra cabine conectora, com novos passageiros.

Assim, o trem terá sempre uma cabine conectora na parte traseira do teto (para desembarque) e uma cabine conectora na parte dianteira do teto (para embarque) em cada estação.

Isso não é “pensar fora da caixa”? Veja o vídeo ilustrativo.

Simples né? hehehe

Enquanto sonhamos, nos nossos sonhos mais ingênuos,  um dia andarmos de Trem Bala no Brasil; esperamos o dia em que finalmente os VLT’s serão implantados – teoricamente prometidos para a Copa de 2014-; ou a ressurreição do famoso Trem de Aço Rio-São Paulo, os chineses já estão, simplesmente, pensando numa forma de fazer o trem bala não parar para ganhar mais tempo.

É, a alta tecnologia nos espera bem lá na frente.

vídeo: reprodução